Start Outdoor
   
   
  Última atualização   22 de agosto de 2019 | 17:41:18
Contato

Ópera La Traviata em Espírito Santo do Pinhal


Incluída em: 01/07/2011 | 11:08


A Prefeitura Municipal, após celebrar contrato com a Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, apresentará no Theatro Avenida o Projeto “Circulando Ópera”. Com grande produção, o espetáculo La Traviata, inserido na programação da Festa Italiana – edição 2011, será encenado no próximo dia 09 de julho, às 19 horas.

 

A parceria celebrada entre a Prefeitura Municipal/Departamento de Cultura e Turismo e a Secretaria de Estado da Cultura, com apoio da AATA- Associação Amigos do Theatro Avenida, tem por objetivo proporcionar aos munícipes o contato com todos os segmentos da cultura. Em 2010 os pinhalenses tiveram a oportunidade de se encantar com o espetáculo “ Carmem” , e diante da receptividade do público, vários Municípios que participam do Circuito Cultural Paulista solicitaram novas apresentações de óperas.

 

La Traviata” é baseada na história real da prostituta Marie Duplessis, uma das musas da alta sociedade parisiense na década de 1840. O próprio Dumas Filho foi seu amante e passou com ela um verão numa das residências do seu pai, o consagrado escritor Alexandre Dumas, autor de “Os Três Mosqueteiros’, até hoje o mais conhecido romance de capa e espada.

A peça se passa na França, na década de 1840, durante o governo de Luís Felipe, apelidado como “rei burguês” ou “rei dos banqueiros”. A tônica do seu reinado é expressada satiricamente na idéia “enriquecei-vos”, uma resposta dada por um dos seus ministros quando interpelado sobre o voto universal.

 

Na França, a revolução industrial decolou na década de 1830. Nesse momento, o voto era determinado pela renda dos indivíduos (voto censitário). Portanto, só uma elite composta pelos antigos aristocratas e uma parcela da burguesia tinha direito ao voto. Na bolsa de valores a especulação era desenfreada; muitas fortunas surgiam da noite para o dia e os novos milionários eram agraciados pelo rei com títulos de nobreza. Assim, o monarca satisfazia a ambição da burguesia em assemelhar-se à nobreza que antes combatera. Por sua vez, a nobreza hereditária anterior à Revolução Francesa (1789), começava a entender que a alta burguesia era sua aliada e que o maior inimigo das duas era o povo.

 

A alta burguesia copiava da nobreza o modelo da educação, colocava seus filhos nas mesmas escolas e frequentava os mesmos ambientes, quer fossem festas, exposições de arte, teatros de ópera ou palacetes do prazer. A diferença fundamental entre a nobreza tradicional e alta burguesia nesse momento é que a burguesia defende o progresso econômico, dirige os seus negócios industriais, comerciais ou financeiros e dedica menos tempo ao ócio. A ética burguesa é baseada no lucro, na vida familiar, nos hábitos severos, na dignidade do trabalho e do esforço.

 

ACS/Prefeitura de Espírito Santo do Pinhal

 

Pocos-Net 2017 3 Pocos-Net 2017 4 Pocos-Net 2017 5



ENQUETE

Sites Poços - Net | Anuncie | Central de Denúncias | Trabalhe na Rede Sulmineira de Provedores Ltda. | Política de Privacidade
© Copyright 1996-2013, Grupo Poços-Net - Todos os direitos reservados